quarta-feira, 11 de março de 2015

Até qualquer lado!


Sentimento estranho, sentimento ausente,
Onde me fazes ver luz, fazes me brilhar,
Santo graal na pele por encontrar,
Ausência, estranheza, viradas presente.

Sinto aqui, sinto-te sempre
Sentir o teu sorriso, é ouvir a tua alma,
Cheirar o teu olhar, é ver o paraíso,
Ciúme das noites, que não passámos!

Nega-me a luz e o ar, o pão e o verão,
Mas o teu sorriso nunca,
Porque sem ele morreria!

Perdição no emaranhado capilar,
É descobrir o Éden.
Vaguear na magia do toque,
Que acende e desperta,
É conquistar o Olimpo!

Por ti, eu quero,
Por ti, eu vou.
Quero mais,
Vou mais longe


Daqui até qualquer lado!